Letras, números e caracteres especiais como “armas de guerra”

410 – @!(=*@! ! 1(307#

Provavelmente você não deve ter entendido nada do que está escrito acima, certo? E se eu lhe disser que os números e caracteres especiais, na verdade, são letras e pontuações? Caso não saiba,  o exemplo acima pode ser considerado um dos primórdios do que conhecemos hoje como criptografia.

O ato de criptografar é algo antigo. O primeiro registro documental de uma mensagem criptografada vem do Egito Antigo em 1900 a.c. Na época, as informações eram “embaralhadas” apenas por questões de segurança militar e ditatorial. A palavra criptografia vem do grego, kryptós e gráphein, que significa escrita escondida.

800px-Skytale

Hoje o padrão segue a mesma ordem: você só utiliza a criptografia para poder “esconder” alguma informação ou dado, de alguma pessoa, empresa, governo e etc. Mas uso dos códigos para transmitir mensagens “secretas” deixou de ter posse exclusiva militar e governamental, para ser acessível a cidadãos, e as vezes, leigos na arte de “mascarar” informações (seja ela sigilosa ou não).

52097_1345683609[1]

Outro exemplo clássico de criptografia (na teoria) é o que vimos no filme Matrix.

Hoje, boa parte das informações que utilizamos na rede passaram por algum nível de criptografia. Seja ela “declarada” (do tipo: “suas informações estão seguras”) ou não “declarada” (conta de banco). Claro que não vamos comparar o nível do código utilizado para o seu acesso ao Gmail, com a senha da sua conta bancária em uma página de um banco qualquer (a diferença do nível de criptografia de um para o outro é colossal, acredite).

Eu não vou me aprofundar no assunto pois acredito que esta função é bem exercida pela Khan Academy. Na minha humilde opinião um dos melhores treinamentos na área de criptografia (para leigos, por favor) disponível gratuitamente na internet (se o seu bolso for tão grande quanto o seu coração, aproveite para doar um tostão para o projeto!).

screenshot-large-khan

Falo sobre criptografia neste post, devido ao “surto” de segurança que temos vivido desde a divulgação dos arquivos da NSA em 2013. O que mudou de um ano para cá? Absolutamente, nada. Como assim? Nada mudou? Justifico! Desde sempre nós, civis, fomos vítimas de “espionagem” por parte de “engraçadinhos” (crackers) ou profissionais (autoridades a procura de pessoas ligadas a pedofilia, tráfico e etc).

yqmbb6f

O que eu gostaria de destacar é que, na verdade, o conhecimento do que é criptografia é um ato de “carinho” consigo mesmo.  Saber como faz um “Encryption” (ato de “embaralhar” uma mensagem) ou “Decryption” (ato de “desembaralhar” uma informação) não é só para aqueles que desejam esconder algum tipo de dado, mas também, uma forma de alcançar o anonimato na rede. Por que você deve desejar o anonimato? É simples! Você tem o direito de livre expressão na internet, e tenho certeza que seria muito desagradável se alguém estiver, por acaso, bisbilhotando o que está escrevendo neste exato momento no Facebook, WhatsApp ou em qualquer outra forma de comunicação online. Não é mesmo?

Ah! Já ia me esquecendo! Por fim, caso tenha interesse em saber o que eu escrevi no início do post, visitem a página da Sala 313 – Media Lab no Facebook! Sintam-se a vontade para curtir a página, comentar e compartilhar! E lembre-se: criptografar é preciso.

———————————————–

avatar_lucas_portilhoLucas Portilho
correio.portilho@gmail.com

Alguns o chamam de nerd, CDF ou geek, mas na verdade é tudo isso e mais um pouco! Tem mania de pesquisar tudo sobre tecnologia. Gosta de jogos eletrônicos e seu esporte favorito é o… Hockey Sobre a Grama (heim?). Pessoas sedentárias têm sua simpatia (afinal é uma delas). Quote: “May the force be with you, or not, you can choose!”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s