A Essência de Katy Perry no Super Bowl XLIX

katy-perry-superbowl-02

Milhões de pessoas assistiram no estádio da Universidade de Phoenix, em Glendale, no Arizona, a apresentação do intervalo da final da Liga Nacional de Futebol Americano, o  Super Bowl 2015. Considerado um dos eventos mais caros – e também lucrativos – da televisão, os doze minutos e trinta e cinco segundos foram preenchidos com o “mundo colorido” da cantora Katy Perry, que fez um medley (mistura, miscelânea) dos seus maiores sucessos.

Em 2014, a mesma apresentação da final da NFL foi feita pelo cantor Bruno Mars. Katy gerou ansiedade por parte dos fãs e dos telespectadores sobre o que ela estaria tramando. Na coletiva de imprensa, três dias antes, a cantora tentou não demonstrar o nervosismo que estava sentindo e afirmou que viu várias vezes as apresentações de Beyoncé e Madonna para se inspirar na sua performance. Foi gentil e brincalhona com os repórteres e fotógrafos. “Liguei para o Bruno e pedi conselhos para não vomitar de nervoso durante o show”.

Pausa para o merchandsing (propaganda) da Pepsi.

Pronto. Em cima de um leão dourado, ela cantou o hit “Roar”, usando uma roupa de fogo. O rugido final e as luminárias erguidas do chão, seguiu para o início de “Dark Horse”, música de sucesso do recente álbum “Prism”. Em um tabuleiro de xadrez 3-D, ela dançou com as peças e pulsou o palco com uma versão impactante do refrão. Pepsi Super Bowl XLIX Halftime Show Leny Kravitz, anunciado antes como participação do show, cantou “I Kissed a Girl”, primeira música de sucesso de Katy Perry, em 2008. A previsão era de que teríamos alguma música pop de sua discografia com uma pegada rock, mas acabou que seu primeiro hit, com os famosos riffs de guitarra deram vida a música. r0_177_3322_2045_w1200_h678_fmax Praia e Missy Elliot Coqueiro, tubarões e bolas de praia tomaram conta do palco após a saída de Leny Kravitz. Era a vez de “Teenage Dream” e “California Gurls”, hits do seu segundo álbum. O público sabia a letra e Katy não arriscou em passar o microfone para eles. A praia encenada era voltada para os fãs, que estavam acostumado com o conceito “infantil” desde a sua primeira turnê mundial, a “California Dreams”. katy-perry-14-super-bowl-halftime-xlix-2015-billboard-650 Em seguida, o verão deu lugar a um palco cheio de pinturas de graffite com a rapper Missy Elliot, que já elaborou com Perry no remix de “Last Friday Night (T.G.I.F.)”. Como segunda performance no Super Bowl, Missy cantou seu maiores hits como “Work It” e “Loose Control”, ao lado de vários dançarinos e Katy tentando acompanhar os passos. 462640414_Missy-Elliott-Katy-Perry-467 Final Quando pensamos em um final de show, geralmente lembramos de que será tocado a melhor música do cantor ou um hit recente. E Katy Perry nos fez lembrar de “Firework”, considerada a maior canção de sua discografia e que também encerra a sua turnê atual, a “Prismatic Tour”. Não poderia ser outra. Com uma estrela cadente, ela subiu sobre o público, liderando uma rajada de fogos de artifício, luminárias e o refrão que a multidão cantava. Ela agradeceu e em seguida, o gramado deu lugar a partida final entre Seahawks e New England Patriots, que venceu pela quarta vez a final do campeonato. 462639872 Repercussão Katy Perry entrou no Trendics Topics do Twitter com a hashtag #weareproudofyoukaty. Além de fotos, memes e vídeos, os usuários  especulam do seu show ter sido a segunda maoir audiência do Half Time, com 113 milhões de espectadores, atrás apenas de Madonna. O Super Bowl 2015 teve pico de 49,7, sua maior audiência até o momento. Os quatro álbuns subiram em vendas e no ranking da Billboard, ocupando o top 20, mais de um ano depois. Celebridades registraram no Twitter sua impressão sobre o show: 5 4 3 2 1 A Rolling Stones limitou-se a descrever a performance e chamá-la de “Princesa do Pop”. O Washigton Post destacou que ela torcia para os Seahawks, o time que perdeu a partida final.  Já o Estadão teceu elogios para a cantora de “This is How We Do”, dizendo que ela “brilhou” no palco. Mas o fato é que Katy Perry não desapontou os fãs, que já esperavam que ela não fugisse do conceito “desenho animado”, que ela tanto quis renegar em 2013.

Katy Perry uniu famílias, amigos e torcidas adversárias em frente das telas (e no estádio) para um intuito em comum: se divertir. Que em 2016, o cantor ou cantora que for a final do Super Bowl não perca o espírito.

Assista ao show:

Aproveitando este finalzinho de texto, posso especular quem deverá ser a próxima atração?

————————————————————————————————————

avatar_rafael_rodriguesRafael Rodrigues
rafajficm@hotmail.com

Graduando do 6º período de Comunicação Social – Jornalismo pela Estácio de Sá de Juiz de Fora. Atualmente exerce estágio na assessoria de comunicação da Secretaria de Educação, além de ser colunista do portal Digaí, social media e assessoria da Lógica Comunicação e diretor do grupo de comunicação universitário Job em Pauta. Já fez estágio na Secretaria de Obras, Fundação Instituto Mineiro de Estudos e Pesquisas em Nefrologia (Imepen) e na Agência de Jornalismo da Estácio. Adora tocar violão, é atleta de finais de semana, viciado em torta de limão e games, e gosta de ficar ligado em cada startup que é lançada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s