Arquivo da tag: música

Grupo de dança Cia Impacto Urbano realiza apresentação neste fim de semana

Juiz de Fora vai ficar agitada com a performances de dança urbana “De Corpo e Alma”, da Cia Impacto Urbano no próximo sábado, 18 às 18h e domingo, 19 às 17h na praça CEU, situada na região norte da cidade. O evento tem como intuito mostrar à população o talento de jovens que se dedicam a arte e levam seu trabalho por toda região da Zona da Mata. Os ingressos serão vendidos no local da apresentação a 10 reais.

IMG-20160615-WA0002

Com influências da ginástica artística, da dança contemporânea e do hip hop dance, o primeiro espetáculo da Cia. Impacto Urbano surgiu da inspiração da criação do universo e da humanidade, dando continuidade a sua evolução cultural e seus mais profundos questionamentos existenciais. A influência africana no enredo nasce da necessidade de entender os mistérios do povo-mãe, suas formas de se relacionar com a natureza e com o sagrado e os traços que o unem ao Brasil. As formas de resistência e sobrevivência do ser humano são abordadas através de um estilo híbrido, com fragmentos de dança afro, dança urbana e dança contemporânea.

Com direção geral de Sandro Soares, o grupo conta com 10 dançarinos, quatro assistentes técnicos e, desde então, vem colhendo frutos. os profissionais conquistaram o Tricampeonato de Street Culture Hip Hop Internacional e representou o país no World Hip Hop Championship em Las Vegas por dois anos consecutivos. Além disso foram premiados em diversas edições do Festival Mercosul de Danças e venceram o Campeonato Internacional de Danças H2Beat.

IMG-20160615-WA0004

A origem do grupo Cia. Impacto Urbana

Em 2007, o técnico e coreógrafo Sandro Soares reunia um grupo de jovens oriundos de escolas públicas e moradores de áreas populares da cidade de Bom Jardim, região serrana do estado do Rio de Janeiro (RJ), para realizar uma leitura particular sobre danças urbanas. Atualmente, a companhia segue realizando apresentações em várias cidades na região sudeste do país, recebendo apoio de empresas como Subway, Bendita Gula e Padaria Brasil.

IMG-20160615-WA0010

“Treslocados” discutem cultura mineira no YouTube

Sim, eles cantam, dançam, gritam, tocam, se beijam e fazem todos rirem. Essa é a dinâmica do projeto “Treslocados” canal do YouTube feito pelo ator Marlon Severo e pela musicista Lizandra Romano. Os assuntos dos vídeos tratam sobre a rotina dos profissionais de arte, os desafios de quem vive do mundo artístico e sobre a cultura de Juiz de Fora (MG), com o objetivo de destacar o melhor do teatro, da música, do cinema da cidade.

Eles pararam um pouquinho para conversar sobre os próximos passos do projeto. Vamos lá?

12210972_1845799848979650_1699996020_o Continuar lendo “Treslocados” discutem cultura mineira no YouTube

O que esperar do VMA este ano?

Mtv-vma-2015-logo

Um clique, dois cliques, um bilhão de cliques no site oficial da MTV para definir quem levará o “Moon Man”, prêmio símbolo do Music Video Awards (VMA), uma das premiações da música mais assistidas desde os anos 80, quando foi lançada. Uma forma de premiar quem produziu os melhores videoclipes do ano, além de homenagear cantores que mudaram a indústria fonográfica com suas performances nos vídeos. A festa desse ano acontece neste domingo, 30, em Los Angeles, e terá anfitriã a rainha do “twerk” e dos seios de fora, Miley Cyrus. Continuar lendo O que esperar do VMA este ano?

Mamonas Assassinas e Chorão vão sempre deixar saudades

Essa semana foi de homenagens a dois ícones da música brasileira que morreram: Os Mamonas Assassinas e o Chorão, da banda Charlie Brown Jr. Ambos fizeram muito sucesso e tiveram mortes trágicas. Muitos fãs prestaram homenagens aos músicos que deixaram e vão deixar pra sempre muitas saudades.

Continuar lendo Mamonas Assassinas e Chorão vão sempre deixar saudades

Curiosidades que você não sabia sobre o Green Day

A banda californiana Green Day tem 28 anos de carreira e como todos os outros grupos tem lá suas curiosidades que muitos que curtem só as músicas não sabem. Você sabia que seu nome inicial era “Sweet Children” (Doces Crianças)? Eles só mudaram para o nome atual quando lançaram seu primeiro disco, o “1,039/Smoothed Out Slappy Hours” em 1991. Continuar lendo Curiosidades que você não sabia sobre o Green Day

TOP 10: Músicas que marcaram sua infância nos anos 90

Se você, assim como eu, viveu intensamente a fase da infância ou adolescência nos anos 90, vai se lembrar de todas as músicas que vou citar no post. Afinal, músicas chicletes é que não faltaram naquela época.

Você poderia ter um gosto musical específico, não gostar do que tocava nas TV’s e nas rádios, mas não escapou de decorar pelo menos o refrão delas! Então prepare sua alma nostalgica para relembrar os velhos momentos.

10. Hatuna Matata - O Rei Leão

Não parece, mas o filme foi lançado em 1994! Essa com certeza marcou todos os fãs da Disney. Se você conseguir assistir o vídeo abaixo e não cantar nada, grave um vídeo e venha falar comigo nos comentários porque eu vou te dar o prêmio joinha (Mentira, não se iluda, ele não existe). 

9. A Nova Loira do Tchan - É o Tchan

Se você, menina ou pequeno menino homossexual, não dançou essa música naquela época, estou chorando por você nesse momento. Então liga a luz na passarela da sua casa, abre a roda e desfila na cara dazinimigas!

8. Bomba - Braga Boys

Essa maravilhosa (cof, cof) música explodiu seus ouvidos nos anos 2000. Sim, eu entendo se não quiser dar play no vídeo abaixo, mas se for apertar, por favor, seja sexy e coloque uma mão na cabeça!

7. Xibom Bombom - As Meninas

Analisando essa música, vimos o que é uma cadeia hereditária e como elas cantam e tocam felizes em saber que o debaixo só desce. Logo depois elas cantam qualquer coisa para grudar na sua cabeça. A música é basicamente isso, minha gente. Ela bombou em 1999 (1999) e bom… não vou falar de política aqui. Deem o play e dancem junto das meninas.

6. Pimpolho - Art Popular

Não me julguem, eu sei que vocês também ouviram demais essa música. Mas caso queira soltar a franga e dançar agora, toma cuidado com a cabeça do pimpolho porque ele está de olho.

5. A Barata - Só Pra Contrariar (SPC)

Eu nem me lembro da letra original dessa música, normalmente cantávamos em rodinha de amigos na escola e cada um falava uma coisa diferente sempre. Mas a base é essa desgraça que fez nossa cabeça na década de 90!

4. Pelados em Santos - Mamonas Assassinas

É com muito orgulho que eu os coloco nessa lista. Mamonas foi e é até hoje uma das minhas bandas favoritas. Com letras engraçadas e sarcásticas, fizeram sucesso nos poucos anos de carreira. Atenção Creuzebek, conte até 4 e aperte o play!

3. Baby One More Time - Britney Spears

Não tem como falar de anos 90 e não citar a princesinha do pop na época. Britney sambou na cara da sociedade com sua carinha de anjo e sua coreografias super dançantes. Bora que eu sei que você ta louco pra dançar agora!

2. Vou de Táxi - Angélica

Todo mundo sabe o quanto a pequena Angel andou de táxi naquela época. Era tendência! Ela ensinou pra você, pequena mocinha, a correr atrás do bofe ao invés de estudar. Na época não era politicamente incorreto. A música é de 1988 mas ainda fazia bastante sucesso na década de 90.

1. Lua de Cristal - Xuxa

Já começo dizendo que eu era fã da Xuxa e amava o filme que levava o mesmo título da música (Ou vice e versa). Ela me ensinou que tudo o que eu quiser, o cara lá de cima vai me dar. Cara, eu choro na hora que lembro que o Sérgio Mallandro era o príncipe do filme, é realmente triste!

Eu sei que essa lista está menininha demais, afinal eu sou uma menina e essas músicas marcaram demais minha infância. Foi difícil escolher apenas 10, mas senti cheiro de infância ao pesquisá-las. E pra você, quais músicas marcaram sua infância? Deixe seu comentário para trocarmos figurinhas (ou tazos).

————————————————————————–

avatar_carolina_lacerdaCarolina Lacerda carolinalacerda06@gmail.com

Mineira de coração, cursa jornalismo em Juiz de Fora. Ama fotografia, Chaplin e Superman. Aos vinte e poucos anos já fez quase de tudo na vida. É persistente e gosta de desafios, mesmo que eles a assustem no início. Respira música mas não toca nenhum instrumento, prefere apenas apreciar um bom som e não sai de casa sem seus fones de ouvido.

Rodafonio, a roda musical que encanta todos

Um certo dia eu estava passando por algumas páginas que falavam de músicas em uma rede social e vi um pequeno vídeo de algo inusitado e super divertido. Era uma roda onde três músicos se apresentavam e mais duas pessoas ao lado pedalavam. Todos uniformizados e coreograficamente perfeitos. Mas não tinha nenhuma informação deles, nome ou qualquer outra coisa. Começaram então as buscas, até que apareceu uma tal de Factoría Circular, eram eles! Aquela roda espalhando alegria e diversão por onde passavam, os olhares hipnotizados das pessoas que os assistiam me encantaram e me hipnotizaram também. O espetáculo se chamava “Rodafonio” e foi uma das coisas mais lindas que já vi até hoje.

O Rodafonio foi criado por César Álvarez e sua esposa Andrea Cerchiaro em 2009, na Espanha. Depois de anos de trabalho em teatros de ruas e como músicos, eles queriam criar um projeto próprio, porém diferente de tudo que já tinham feito e então surgiu a “Factoria Circular”. Dentre muitas ideias, o Rodafonio foi o primeiro a sair pelas ruas e ganhar vida. “A poderosa imagem da roda mostra que ‘tudo é possível’ até mesmo as concepções mais ousadas.” disse Andrea que explicou ainda que o Rodafonio tem sido o deleite de todos os públicos.

dsc_03301-imp1

A roda tem 4 metros de altura, pesa meia tonelada e anda em uma velocidade de 3 km/hora. A companhia combina a geometria com a música, que nunca antes foram utilizadas juntas com fim de criar algo parecido. Ela conta com cinco artistas, sendo dois atores, Jaime Gonzalez e Eduardo Varela, e três músicos, Sebastian Cabra na bateria, Eduar Bedoya no sax e Alejo Gallon na guitarra. A maioria das músicas foram compostas pelo uruguaio Pilu Spagnuolo, e três criadas pelos músicos do grupo.

Em 2013, o diretor uruguaio Carlos Callero fez um documentário sobre eles, “Rodafonio. Una verdadeira arma de alegría”, no qual eu recomendo muito que vejam. Ele é em espanhol, porém é de fácil compreensão. Tem a duração de 25 minutos e depoimentos de todos os músicos e de como surgiu toda essa magia que é o Rodafonio.

Mas se engana quem pensa que eles pararam por aí, em 2014 eles montaram um novo Rodafonio, dessa vez em Buenos Aires, na Argentina. A equipe é composta por Cecilia Gerbhard na guitarra, Facundo Vacarezza no trombone e Gonzalo Suarez na bateria. Os atores são César Álvarez e Andrea Cerchiaro. Os artistas são do próprio país, exceto César, e também já fizeram uma apresentação no Chile.

001

Segundo Andrea, eles já receberam alguns convites para vir tocar no Brasil. Quem sabe não veremos eles por aqui em breve? Seria ótimo ter algo tão lindo desfilando pelas ruas do nosso país. Para eles, eu tiro o meu chapéu!

dsc_0470-imp

————————————————————————–

avatar_carolina_lacerdaCarolina Lacerda
carolinalacerda06@gmail.com

Mineira de coração, cursa jornalismo em Juiz de Fora. Ama fotografia, Chaplin e Superman. Aos vinte e poucos anos já fez quase de tudo na vida. É persistente e gosta de desafios, mesmo que eles a assustem no início. Respira música mas não toca nenhum instrumento, prefere apenas apreciar um bom som e não sai de casa sem seus fones de ouvido.

Cássia – O Filme

Cássia Eller teve sua carreira marcada na década de 90, com musicas que emplacaram e são ouvidas até hoje. Embora curta, sua trajetória na musica foi muito importante. Gravou em torno de dez álbuns em doze anos de carreira.

Estreia hoje no cinema nacional o documentário que apresenta relatos inéditos da vida de umas das maiores interpretes da musica brasileira.  O filme conta com relatos de outros músicos, também fotos e vídeos da cantora.

O longa apresentará as várias faces de Cássia, desde a cantora explosiva nos palcos a mãe carinhosa e mulher de família.  Em diversas entrevistas o produtor do filme, Paulo Henrique Fontenelle, conta que recebeu permissão e dicas da mãe e da irmã de Cássia, bem como da esposa da cantora, Maria Eugenia, e de seu filho, Francisco Eller.

Sem demonizar e nem santificar a cantora, o produtor vai traduzir através do filme a verdadeira Cássia Eller, fugindo dos padrões midiáticos e mostrando a sua grandeza.

—————————————-

avatar_gabriela_calazansGabriela Calazans

gabrielacalazanslopes@hotmail.com

Aspirante a jornalista, curiosa sempre e ansiosa por natureza! Tricolor apaixonada! Coração valente e coluna de 80. Trabalhos sociais a encantam! Ama ler. Mas é bem chata… Romances e auto-ajuda não são seu forte. Os modinhas ela deixo de lado também. Viaja em seus roteiros (mentais). Nas horas vagas alegra a vida das pessoas (ou perturba rsrs). Assiste a seus filmes favoritos repetidas vezes. Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban encabeça essa lista. Metida a técnica de informática e fã das vídeo-aulas do youtube. Sociável! Questionadora! Sonhadora! Palhacinha! Ela, Gabi!

Usando kilt, tatuagens e apetrechos do gênero punk, Badpiper é um artista literalmente em chamas

Cara de mal, corpo tatuado, veste tradicional escocesa e uma gaita de fole. Até aí podemos imaginar um verdadeiro cidadão escocês. Mas, a “figura” deste post é de outras “bandas”. Cam McAzie é um “punk” australiano naturalizado em Hilton, com o dom de transformar os clássicos do rock em timbres estridentes em sua gaita de fole no mínimo turbinada.

two

Mais conhecido como Badpiper, o músico foi descoberto em um show de talentos australiano chamado “Australia’s Got Talent“. Gestos obscenos, caretas e um bom domínio do seu instrumento musical o fez conquistar fãs no mundo inteiro. Canada, Estados Unidos, Europa e até o Japão, foram uns dos locais que o “Flautista do mal” deu as caras. Suas apresentações são realizadas em locais variados, as vezes em palcos de shows e as vezes na rua para qualquer pessoa que estiver passando no local prestigiar.

Talvez a maior curiosidade sobre o artista pode ser encontrada na sua página oficial. Segundo ele, o Badpiper está disponível para se apresentar em qualquer situação festiva: festivais, eventos corporativos, casamentos, funerais (sim, funerais), eventos sociais, eventos anti-sociais e etc.

No fundo no fundo, por trás de toda a performasse de garoto mal, Cam McAzie é um verdadeiro artista. Na sua página oficial no You Tube você pode conferir algumas “palhaçadas” que ele faz nas suas horas livres e até a sua empolgação para o lançamento do seu quarto CD intitulado Burn. Disponível para download na Amazon, e iTunes, os quatro CDs do músico possuem faixas próprias e interpretações de artistas como AC/DC e Queen.

————————————————————————————————————

avatar_lucas_portilhoLucas Portilho
correio.portilho@gmail.com

Alguns o chamam de nerd, CDF ou geek, mas na verdade é tudo isso e mais um pouco! Tem mania de pesquisar tudo sobre tecnologia. Gosta de jogos eletrônicos e seu esporte favorito é o… Hockey Sobre a Grama (heim?). Pessoas sedentárias têm sua simpatia (afinal é uma delas). Quote: “May the force be with you, or not, you can choose!”